Do total de oportunidades, 167 são para oficial, de nível médio, e 372 para supervisor, de nível superior.

A Secretaria Estadual de Educação de São Paulo (SEE/SP) divulgou, nesta quinta-feira, 22 de novembro, dois editais de seus aguardados novos concursos públicos para o preenchimento de nada menos do que 539 vagas, sendo 372 para o cargo de supervisor de ensino e 167 para a carreira de oficial administrativo.

No caso de oficial, os interessados devem possuir apenas ensino médio, com remuneração inicial de R$ 1.339,29 em caso de 50% do Prêmio de Desempenho Individual (PDI) e R$ 1.646,94 em caso de 100%.

Para supervisor, os interessados devem possuir licenciatura plena em pedagogia ou pós-graduação na área de educação e experiência mínima de oito anos de exercício no magistério, dos quais três devem ser em gestão educacional. O salário inicial é de R$ 4.538,86, considerando inicial de R$ 3.474,07 e gratificação de gestão educacional de R$ 1.064,79.

As inscrições serão recebidas no prazo de 28 de novembro a 28 de dezembro para as oportunidades de oficial administrativo e  de 3 de dezembro a 11 de janeiro para os supervisores de ensino. Elas poderão ser feitas somente pela internet, na página eletrônica da banca organizadora, que será a Fundação Vunesp, que é www.vunesp.com.br.

As taxas serão de R$ 37 para as vagas de oficial administrativo e R$ 60 para supervisor.

Provas

No caso de oficial administrativo, a aplicação das provas está marcada para ocorrer em 10 de fevereiro e contará com 60 questões, sendo 20 de língua portuguesa, dez de raciocínio lógico, dez de noções básicas de informática e 20 de noções de administração pública e administração.

Para os supervisores, o exame está marcado para o dia 24 de março e será composta de 80 questões versando sobre o referencial bibliográfico e legislação contida na resolução SE 50, publicada em 7 de agosto.

Resolução SE – 50, de 7-8-2018

Dispõe sobre perfil, competências e capacidades técnicas requeridos aos Supervisores de Ensino da rede estadual de ensino, e sobre referenciais bibliográficos e legislação, que fundamentam e orientam a organização de concursos públicos e processos seletivos, avaliativos e formativos, e dá providências correlatas

O Secretário da Educação, à vista do que lhe representaram a Coordenadoria de Gestão da Educação Básica – CGEB e a Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores do Estado de São Paulo “Paulo Renato Costa Souza” – EFAP, e considerando a importância da: definição do perfil profissional do Supervisor de Ensino da rede estadual de ensino, que propicie educação básica inclusiva, democrática e de qualidade; definição das competências e capacidades técnicas a serem desenvolvidas para a carreira de Supervisor de Ensino; sistematização de capacidades e conhecimentos a serem considerados nos processos avaliativos e formativos para acompanhamento do trabalho do Supervisor de Ensino; seleção de bibliografia, publicações institucionais e legislação que informem requisitos mínimos necessários à elaboração de concurso público e processos seletivos para provimento de cargos de Supervisor de Ensino do Quadro do Magistério – QM/SE, resolve:

Artigo 1º – Fica aprovado o Anexo, integrante desta resolução, que dispõe sobre o perfil, as competências e as capacidades técnicas a serem requeridos aos integrantes do Quadro do Magistério – QM/SE, no exercício de cargo de Supervisor de Ensino, bem como sobre os referenciais bibliográficos, as publicações institucionais e a legislação, que versam sobre conhecimentos e capacidades mínimos, em consonância com as competências exigidas para o exercício desse cargo nos concursos e processos seletivos promovidos por esta Pasta.

Artigo 2º – Os subsídios para o aprofundamento das capacidades, conhecimentos e atitudes requeridos nos termos desta resolução serão propostos em Curso Específico para Supervisores de Ensino ingressantes, na organização dos processos avaliativos e nas ações formativas previstas em legislação.

Artigo 3º – O Curso para Supervisores de Ensino ingressantes, os processos seletivos, avaliativos e formativos implicam, obrigatoriamente, a observação dos seguintes aspectos, dentre outros, constantes do Anexo a que se refere o artigo 1º desta resolução:

I – o perfil profissional proposto;

II – os princípios que orientam a ação do Supervisor de Ensino;

III – a proposição de trabalho nas dimensões de atuação definidas.

Artigo 4º – Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogadas as disposições em contrário e, em especial, o inciso I do Anexo B constante da Resolução SE52, de 14.8.2013.

Fonte: JC Concursos